Jalapão


Um dos principais destinos ecoturísticos do país, o Jalapão no leste do Tocantins, tem uma paisagem de Cerrado, com direitos a dunas alaranjadas, rios encachoeirados, nascentes e impressionantes formações rochosas. O portal de entrada da região é a cidade de Ponte Alta do Tocantins, com estrutura básica de hospedagem, gastronomia com praias de areias brancas e cachoeiras. Alem disso, seus artesões se mostram hábeis no trabalho com matérias primas da região outro município com artesões que fizeram  o capim dourado  conhecido no Brasil e no exterior é Mateiros, mais precisamente a comunidade de Munbuca,  fundada por antigos quilombolas. O município concentra alguns dos atrativos mais visitados da região, inclui mirante da serra, dunas de 40m e corredeiras. Muitas dessas atrações estão concentradas no Parque Estadual do Jalapão. Outro município São Felix do Tocantins, abriga o povoado Prata e atrativos naturais que merecem serem conhecidos, como os fervedouros.                    

Fonte: Guia Turístico Tocantins Ecológico, histórico e Cultural.

 

Ponte Alta


Os primeiros sinais da presença do Jalapão começam na chegada a Ponte Alta do Tocantins, uma pequena e acolhedora cidade, considerada o Portal do Jalapão. A cidade fica à margem do rio Ponte Alta que dá nome ao município. Também é a ultima cidade na rota do Jalapão que oferece boa infraestrutura e serviços de apoio ao turista como supermercados e  lojas. No verão, o rio forma belas praias, entre elas a Praia do Tambori dentro da cidade. Seu nome se refere a uma árvore do mesmo nome que existe no local. Já na zona rural Ponte Alta oferece diversos passeios e atrativos naturais, como Cachoeira do Lajeado, o cânion da Sussuapara, a Cachoeira da Fumaça, no rio Balsas, a Cachoeira do Brejo da cama, a Cachoeira do Soninho e o Lago do Caldeirão.   

Fonte: Guia Turístico Tocantins Ecológico, histórico e Cultural.

Distancia de Palmas: 187 km
Acesso: BR-010 e TO-225
População: 8.580 hab.
Área: 6.491 Km²
Altitude: 294m
Temperatura media: 24 a 26 C°

Cânion da Sussuapara: um atrativo de rara beleza, onde a água mostra sua força ao descer por uma fenda entre as paredes de rochas com cerca de 11m de altura, onde suas paredes são compostas por samambaias, musgos, bromélias e vegetação típica.

Morro da Pedra Furada: um imenso bloco arenítico com vários furos, de onde podemos contemplar toda a beleza do cerrado e um lindo por do sol nos meses de junho a setembro.

Cachoeira do Brejo da cama: após uma pequena caminhada no meio do cerrado chegamos a uma cachoeira com cerca de 5m de altura com um lindo poço de águas cristalinas um lugar propicio para um banho refrescante e contemplador.

Cachoeira do Soninho: com cerca de 18m de altura em sua maior queda impressiona pela força e volume da água fazendo um som alto da água, onde nos sentimos em contato direto com a natureza e o local.

Cachoeira da Fumaça: queda de água com cerca de 30m de altura por 40m de largura em um lindo cenário no cerrado do Jalapão com isso a maior queda do Jalapão.

 

Mateiros


O Jalapão tem a mística de um lugar perdido no tempo, isolado do mundo e realidades inimagináveis de cidades isoladas. São contrastes de um ecossistema belíssimo e extremamente frágil. Por isso e considerado um dos principais destinos do ecoturismo do Brasil. Esse incrível roteiro de turismo aventura oferece uma vivencia na natureza em estado puro. São 34 mil Km² de areias, águas abundantes, chapadões e serras com clima de Savana e paisagens do Cerrado. Destaque para dunas alaranjadas – únicas no pais -, osfervedouros nascentes de águas puras e cristalinas e borbulhantes, belas cachoeiras e o reluzente capim dourado.                    

Fonte: Guia Turístico Tocantins Ecológico, histórico e Cultural.

Distancia de Palmas: 341 Km
Acesso: TO-255 e TO-030
População: 3.219 hab.
Área: 9.583 Km²
Altitude: 493m
Temperatura media: 24 a 26 °C

Fervedouros: o diferencial do parque esta nos fervedouros pequenas piscinas cercadas por bananeiras onde não se consegue afundar, apenas boiar uma impressionante experiência que se deve as bolhas de ar que brotam do olho d’água em meio e uma áreia muito fina.  

Dunas: atrativo mas famoso do parque as dunas com cerca de 40m de altura de cor alaranjada, formada pela sedimentação da Serra do Espírito Santo um fenômeno de milhares de anos que transformou esse cenário, com rios e varias nascentes de águas, um lugar místico e de beleza impactante e única onde  podemos observar esse cenário também do alto da serra no mirante, acesso feito por uma trilha outro ponto alto do passeio o nascer do sol visto de cima da serra.

Cachoeira da Velha: com aproximadamente 100m de largura dividida em duas ferraduras com uma queda de 15m onde a força da queda provoca um efeito de movimento das águas um lugar para apreciação da natureza e do elemento água.

Cachoeira da Formiga: atrativo com o melhor local de banho esse em uma rio de águas transparentes  um pouco esverdeada cercada por uma mata ciliar e com uma piscina natural um banho relaxante.

Rio Novo: considerado o único rio de água potável do mundo, seu curso corta matas e veredas de buritis, um rio de beleza única em seu curso podemos ver vários animais do cerrado.

Mumbuca: comunidade de origem quilombola onde surgiu o artesanato de capim dourado um lugar acolhedor e com um povo muito receptivo.  

 

São Felix do Tocantins


A região do Jalapão e composta por oito municípios, e um dos mais importantes turisticamente e São Felix do Tocantins. A natureza brindou o local com fervedouros, rios, riachos, ribeirões, corredeiras, cachoeiras, praias, serras, trilhas e ate encontro de rios. Tudo para quem quer curtir o mais perfeito estilo ecologia/aventura. O povoamento de São Felix se deu na primeira metade do século XVIII, em pleno Brasil Colônia, quando desbravadores visitaram a região à procura de minas de ouro. Ele foi oficialmente criado em 1989, mas sua origem remete ao ano de 1736, quando surgiu o primeiro arraial fundado por Carlos Marinho dois anos depois da fundação de Natividade.               

Fonte: Guia Turístico Tocantins Ecológico, histórico e Cultural.

Distancia de Palmas: 270 km
Acesso: TO-030
População: 2.445 hab.
Área: 1.909 Km²
Altitude: 400m
Temperatura media: 24 a 26°C

Cachoeira da Jalapinha: uma cachoeira com cerca de 2,5 m de queda  um lugar convidativo para banho.

Cachoeira do Prata: linda cachoeira com cerca de 4 metros de queda um lugar maravilhoso no meio do cerrado, nesse ponto o rio tem cerca 1,5 m de profundidade com uma água cristalina local ideal para banho.

Serra da Catedral: serra antes chamada de morro do mandacaru pelos nativos e depois carinhosamente pelos turistas de Serra da Catedral um morro testemunho que encanta a todos pela simetria de seus cortes e por sua imponência, em meio o chapadão do cerrado serras nos agraciam com suas belezas. A partir de 2010 foi reconhecida como Reserva de Patrimônio Natural – RPPN.

Fervedouro do alecrim: outra nascente de água dentro do perímetro urbano da cidade que cercado por uma mata ciliar nos leva a sensações inesquecíveis em um poço que não nos deixa afundar.

Povoado do Prata: uma comunidade de artesões que produzem artesanato de capim dourado a exemplo da Mumbuca.

 
CNPJ: 15.381.782/0001-23.
Cadastur 27.049434.10.0001-6.
Rua NC 16 QD.22 LT. 30 Setor Bela Vista.
Palmas - Tocantins.

Telefones:
+55 (63) 3225-0839 - Fixo
+55 (63) 98417-2602 - Oi
+55 (63) 99966-6026 - Vivo
+55 (63) 99283-9207 - WhatsApp

Pague com:



Pague com:



 
CNPJ: 15.381.782/0001-23.
Cadastur 27.049434.10.0001-6.
Rua NC 16 QD.22 LT. 30 Setor Bela Vista.
Palmas - Tocantins.

Telefones:
+55 (63) 3225-0839 - Fixo
+55 (63) 98417-2602 - Oi
+55 (63) 99966-6026 - Vivo
+55 (63) 99283-9207 - WhatsApp


Atendimento 24 horas
através do WhatsApp:
+55 63 99283-9207
Download Free Designs http://bigtheme.net/ Free Websites Templates